Compras em sites merecem cuidados para não ter prejuízos

0

Além de ter um bom antivírus nos equipamentos, a compra em sites merece atenção e cuidados para não cair em golpes ou ser vítima de hackers e cibercriminosos

Os consumidores que já aderiram às compras onlines precisam ter em mente que podem estar vulneráveis a ação de hackers e cibercriminosos, que tentam se aproveitar da entrada virtual nas lojas para infectar os computadores com os mais variados tipos de malware (malicious software, o bom e velho vírus).

Mas há soluções no mercado que podem prevenir estes ataques. A Cylance – antivírus que usa inteligência artificial para bloquear e prevenir ameaças – preparou uma lista de dicas (abaixo) para se proteger dos hackers durante as compras.

Sites falsos

A primeira é contra sites falsos. Embora seja difícil identificar um site falso, já que os hackers ficaram muito bons em criar espaços que pareçam legítimos, existem alguns sinais que merecem atenção durante a navegação.

Como por exemplo o visual (ou design) feio, o uso errado da gramática e erros de digitação. Cuidado também com sites cujas ofertas são boas demais para ser verdade ou que tentam convencê-lo a comprar com urgência. E atenção redobrada para os sites muito novos, o que é complicado para identificar. Uma boa dica é entrar na página do Facebook da empresa. Se o histórico de postagens é recente, provavelmente o site é novo. E não confie muito no “S” que vem no https. Embora a letra “s” indique confiabilidade, um site normalmente seguro pode ter uma vulnerabilidade a ser explorada por hackers ou abrigar um malware, de forma que visitantes possam ter seus computadores infectados por vários tipos de vírus.

Compras em sites

Sempre que há uma compra online, o consumidor e seus dados ficam expostos. Esta exposição depende do usuário, dos seus hábitos e de quais medidas de segurança ele possui para evitar ser vítima de um cibercrime.

Certifique-se de que está protegido contra malware com o antivírus instalado em seus dispositivos. Ao escolher um programa, evite tecnologias tradicionais e reativas, que exigem constantes atualizações de produtos para proteger contra novas ameaças.

Use um gerenciador de senhas que pode gerar senhas longas aleatoriamente, que são exclusivas para cada uma das suas contas online. Se suas senhas forem iguais e alguém descobri-las, os hackers podem acessar todas as suas contas ao mesmo tempo.

Desconfie de pechinchas "muito boas para ser verdade". Os cibercriminosos usam a alta demanda de produtos e o desejo dos consumidores de economizar dinheiro como uma armadilha para atrair vítimas inocentes.

Não clique em e-mails de pessoas ou empresas que você não conhece ou não se inscreveu para receber newsletters.

Não visite sites que você não conhece. Atenha-se a sites de comércio eletrônico respeitáveis.

Nunca deixe de dar uma olhadinha nas listas “Evite estes sites” construídas pelos Procons. Elas relacionam os sites que estão lesando os consumidores.

Fonte: Cylance

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Consumo em Pauta é um site com informações para o dia a dia do consumidor. Nossa missão é entregar aos leitores informações gerais sobre consumo, educação para o consumo e direitos e deveres de consumidores e fornecedores, além de dicas de como resolver pendências de conflitos de consumo. Nosso objetivo: relações de consumo menos conflituosas.