Procon-SP fará plantão durante a Black Friday

0

Durante toda a Black Friday, o Procon-SP terá equipes em plantão para atender o consumidor pelo telefone 151, pelo Facebook e Twitter, pelo site e por # criada especialmente para a data

Durante toda a realização da Black Friday, o Procon-SP terá equipes em plantão para atender o consumidor pelo telefone 151, pelo Facebook e Twitter. Haverá também atendimento eletrônico no site da instituição.

Os consumidores que enfrentarem problemas durante as 24 horas de realização da Black Friday poderão entrar em contato com a Fundação Procon-SP. O atendimento especial pelo telefone 151 será das 19h às 0hs do dia 22/11. Retorna no dia 23/11 às 8h até as 20h. No atendimento eletrônico no site será disponibilizado um formulário especial para reclamações e denúncias, que ficará disponível entre 22/11/2018 até 28/11/2018.

Saiba como se dar bem na Black Friday

Também foi criada a hashtag especial #ProconSPnaBlackFriday, que os internautas poderão utilizar para denunciar problemas como maquiagem de desconto – situação em que o fornecedor eleva o preço do produto antes de anunciar a promoção -, cancelamento da compra sem justificativa, preços abusivos de fretes, entre outros que possam ocorrer. Estarão também disponíveis o Facebook e o Twitter da instituição.

Equipes de fiscalização ficarão de plantão das 19hs do dia 22 até as 23h59 do dia 23 de novembro. E haverá fiscalização de lojas físicas com equipes nas ruas na Capital, Grande São Paulo e nos 8 Núcleos Regionais.

Balanço de 2017

No último dia 8 de novembro, especialistas do Procon-SP receberam representantes do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), que representa 22% do mercado e reúne os maiores players do mercado para alertá-los sobre os principais problemas registrados pelos consumidores.

Na comparação entre a Black Friday de 2016 e a edição 2017 houve uma redução no número de queixas. Foram 2.654 em 2016, ante 2.091 no ano passado. Em contrapartida, as irregularidades constadas em lojas físicas pela fiscalização subiram. Passaram de 15,5% para 78,26%.

No ano passado, as principais queixas referiam-se a anúncios de produto ou serviço indisponíveis; maquiagem do desconto; mudança de preço ao finalizar a compra (carrinho) e site intermitente, congestionado ou bloqueado.

Dicas

Para identificar as melhores ofertas é preciso, antes, fazer uma cuidadosa pesquisa de preços. A Fundação Procon-SP monitora preços dos produtos mais procurados em lojas físicas e virtuais 60 dias antes do evento. São mais de 100 produtos monitorados, em mais de 10 players do mercado. O desconto deve ser dado sobre o menor preço dos últimos 60 dias.

Lei determina agendamento de entrega. Saiba mais

Produtos participantes devem estar sinalizados como Black Friday. Nas lojas físicas, se houver desconto geral (por exemplo: toda a loja com 15% de desconto) ou descontos em categorias (por exemplo: todos os vinhos chilenos com 30% de desconto) é obrigatório informar o preço original e o promocional e ter leitor de código de barras próximo.

Importante

Na Black Friday, nenhum direito do consumidor está excluído, informa o Procon-SP. Deve-se ficar atento ao agendamento de entrega e ao direito de arrependimento, determinado pelo artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Conforme a norma legal, o consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio. Neste caso, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados.

Fonte: Procon-SP

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Consumo em Pauta é um site com informações para o dia a dia do consumidor. Nossa missão é entregar aos leitores informações gerais sobre consumo, educação para o consumo e direitos e deveres de consumidores e fornecedores, além de dicas de como resolver pendências de conflitos de consumo. Nosso objetivo: relações de consumo menos conflituosas.