Idosos estão satisfeitos com plano de saúde, revela pesquisa

0

Pesquisa da Datafolha para a FenaSaúde mostra que idosos estão satisfeitos com os serviços prestados pelos planos de saúde contratados

Pessoas com mais de 60 anos têm a percepção de boa saúde. É isso que mostra a pesquisa Longevidade: Idosos e Planos de Saúde’, da Datafolha, realizada a pedido da FenaSaúde. Para 64% dos idosos com planos de saúde do eixo Rio-São Paulo seu estado de saúde é bom ou ótimo. O índice reduz para 53% para a mesma faixa etária para quem não tem nenhum contrato com operadoras de saúde.

A pesquisa foi apresentada durante o 3º Fórum de Saúde Suplementar, organizado pela FenaSaúde, que acontece em São Paulo até hoje. Foram entrevistados 1.110 pessoas a partir de 60 anos.

Outro dado da pesquisa é que 62% não precisaram procurar um pronto-socorro nos últimos 12 meses. Este porcentual cai para 46% no prazo alongado de cinco anos. Quanto a internação em hospital, 87% ficaram longe dos leitos nos últimos 12 meses e 73% em cinco anos. Nestes números estão incluídos os idosos que têm e os que não têm plano de saúde. “É uma taxa alta de internação. O dobro da faixa etária anterior (entre 54 e 58 anos)”, destaca José Cechim, diretor executivo da Federação Nacional de Saúde Suplementar. Conforme o executivo, o custo para estas internações é de R$ 8 mil per capta ao ano.

Outro dado apontado na pesquisa é que quem tem cobertura de plano de saúde faz mais exames clínicos do que os que não têm. Conforme o Datafolha, 51% dos beneficiários com mais de 60 anos faz, pelo menos, um exame a cada seis meses. Para quem não tem, a porcentagem cai para 39%.

solange beatriz - fenasaude“O clínico geral é a segunda especialidade mais procurada, o que mostra que não há barreira cultural para um médico generalista ser um orientador do cuidado”, diz Solange Beatriz Palheiro Mendes, presidente da entidade. “A FenaSaúde defende esse tipo de modelo de atendimento que possibilita uma visão integrada do paciente, na qual um profissional detém todo o histórico de saúde.”

Os idosos nos planos de saúde

Cerca de 6,2 milhões de pessoas com mais de 60 anos estão pagando seus planos de saúde. Este número está crescendo ano após ano em razão do envelhecimento da população brasileira. Nos últimos 12 meses aumentou 2,3% enquanto as faixas inferiores tiveram queda. Cerca de 27% da população adulta brasileira tem plano de saúde. Entre os idosos, este número sobe para 29%. Ou seja, 37% dos que têm mais de 60 anos têm plano de saúde, sendo 71% individual, 26% empresarial e 2% coletivo/adesão. E 97% dos que têm plano de saúde não pretendem mudar de operadora nos próximos seis meses, diz a pesquisa do Datafolha.

“Esse resultado soma-se ao índice de 70% de satisfação do idoso com seu plano de saúde também demonstrado na pesquisa, sendo que 53% estão satisfeitos com tudo. Hoje, cria-se uma imagem de que o idoso é maltratado pelo serviço até ser expulso pelos planos, o que não foi constatada pela pesquisa, antes o contrário. Para ter ideia, os beneficiários acima dos 60 anos têm, em média, seus planos há 19 anos e a maioria não pretende mudar de plano nos próximos seis meses”, revela Solange Beatriz. Coincidentemente, estes 19 anos é o mesmo período em que está em vigor a Lei 9.656/98, que trata dos planos e seguros privados de assistência à saúde.  

 “O plano é um serviço estimado pelo idoso, que tem a garantia de atendimento à saúde de qualidade, como comprovam os resultados. Isso demostra que não há seleção de risco por parte das operadoras, como muitos alardeiam sem razão”, explica a executiva da FenaSaúde.

Veja a pesquisa completa aqui

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Consumo em Pauta é um site com informações para o dia a dia do consumidor. Nossa missão é entregar aos leitores informações gerais sobre consumo, educação para o consumo e direitos e deveres de consumidores e fornecedores, além de dicas de como resolver pendências de conflitos de consumo. Nosso objetivo: relações de consumo menos conflituosas.