NO RÁDIO: Mania de Passar entrega em sua casa a roupa passadinha

0

Como é o funcionamento da microfranquia Mania de Passar será explicado por seu criador Cláudio Augusto no programa Consumo em Pauta

Você já pensou em contratar um serviço só para passar roupas? Isso já é possível com a Mania de Passar, uma microfranquia que deu tão certo que recebeu aporte de aceleradoras e em pouco menos de dois anos já tem 65 unidades vendidas – 50 em funcionamento -, espalhadas por Bahia, Minas Gerais, Distrito Federal, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo, além de uma própria. A rede espera inaugurar mais 72 unidades até o final do ano. Para 2018, a expectativa é aumentar este número para 200 unidades em funcionamento. Para este ano, a previsão de faturamento é chegar acima de R$ 1 milhão.

Foi em razão da necessidade pessoal que Cláudio Augusto fundou a microfranquia Mania de Passar. Ele é o entrevistado do programa Consumo em Pauta, na Rádio Mega Brasil Online, nesta segunda (6/11), quando explicará como as famílias podem se beneficiar deste serviço a baixo custo e como as pessoas que estão em busca de uma alternativa de trabalho podem entrar neste mercado.

A Mania de Passar tem funcionamento simples. “O consumidor contrata o pacote em uma unidade próxima de sua residência – são cinco módulos diferentes. O microfranqueado retira as peças na residência do contratante e as devolve passadas na semana seguinte. Caso o consumidor queira que a devolução das peças seja feita em 48 horas, ele pagará frete adicional”, explica Augusto. Outro detalhe é que cada microfranquia atende um raio de 1,5 quilômetro. Acima desta distância até poderá atender os clientes, entretanto será cobrado frete à parte, em torno de R$ 10. Os serviços são realizados por semana e o pagamento é feito uma vez por mês. Os planos partem de R$ 100,00 mensais.

O empreendedor começou a pensar em montar o serviço de passadoria quando foi morar sozinho e teve dificuldades em passar suas camisas. “Lavar roupa é muito fácil com a máquina. Mas, na hora de passar, é uma dor. Falei com amigos e conhecidos e todos enfrentavam a mesma situação. Daí resolvi criar o serviço”, comenta Cláudio Augusto.

A preocupação do empreendedor não está somente no preço baixo para passar cada peça. Os franqueados são treinados em como devem passar a roupa, como fazem a venda dos pacotes, como dobra cada peça e o controle financeiro. “Se houver algum problema com a peça durante o serviço de passadoria, o consumidor pode procurar o franqueado ou o franqueador”, lembra o empreendedor.

Há ainda um contrato com detalhes sobre como funciona o reembolso das peças em caso de danos ou extravio.

Para saber mais sobre como contratar os serviços da Mania de Passar, reserve espaço em sua agenda nesta segunda (6/11), às 16 horas. Reapresentações da entrevista na terça, às 9 horas, e na quarta, às 19 horas.

Compartilhe.

Sobre o Autor

O Consumo em Pauta é um site com informações para o dia a dia do consumidor. Nossa missão é entregar aos leitores informações gerais sobre consumo, educação para o consumo e direitos e deveres de consumidores e fornecedores, além de dicas de como resolver pendências de conflitos de consumo. Nosso objetivo: relações de consumo menos conflituosas.